Biografia

A Dra. Andréa Alvarenga é médica Clínica Geral, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais há mais de 30 anos, com clínica própria em Brasília. Tem formação complementar em Medicina Chinesa, Acupuntura, Fitoterapia e Medicina Ortomolecular. Tem participado de cursos, seminários e congressos de formação sobre Longevidade Saudável com médicos brasileiros e internacionais ligados às recentes descobertas científicas na área. Trabalha com diversos campos da medicina para chegar ao melhor diagnóstico e é reconhecida pela expertise em diagnosticar.

É neta de imigrantes portugueses, franceses e catalães, instalados em Passos, Minas Gerais. Descende de família tradicional de cuidadores: bisavô botânico, avô farmacêutico, pai dentista, parteiro e dono de farmácia. Prossegue com irmão médico e cardiologista renomado, irmã psicóloga com especialidade em medicina do sono, irmão caçula cursando medicina, é casada com médico e tem um filho.

O interesse por Medicina Natural, fitoterápicos, cura por alimentos, vem de gerações. É pesquisadora por vocação nessas áreas e produtora de Biochás orgânicos na Chapada dos Veadeiros, Goiás, além de desenvolvedora de fórmulas fitoterápicas consagradas pela eficácia de acertos.

Acredita que os alimentos têm papel preponderante; que as pessoas devem estar mais bem informadas para poder tomar responsabilidade pela própria saúde; que a cura das doenças também deve contar com o apoio ético das ciências médicas. Acredita que viver bem é saber apreciar, inclusive, a simplicidade da vida, a amorosidade da experiência existencial, e que o papel da medicina é ser uma prática humanista.

Entende que a globalização possibilitou um desenvolvimento exponencial das condições de vida, inclusive das ciências médicas, porém o ser humano encontra-se diante de algumas encruzilhadas: vive-se mais, porém aumenta a deterioração da qualidade de vida; os horizontes estão mais alargados, porém o ser humano está mais aprisionado aos compromissos, ao estresse, ao medo da violência, do outro, da perda de direitos; temos muito mais possibilidades de cura, porém a humanidade está ameaçada pelo aumento de doenças degenerativas e pelo risco de pandemias; tem-se mais conhecimento, porém é crescente o envenenamento da vida para aumentar o consumismo, que leva junto a destruição da saúde e do meio ambiente. Para a Dra. Andréa a grande chance do ser humano sobreviver a esta tragédia que a evolução cria diariamente no meio ambiente é voltar-se para uma medicina capaz de incorporar o uso de fitoterápicos, alimentos saudáveis, práticas complementares de saúde, meditação e simplicidade.

Entende, por fim, que ter saúde depende do modo como você se coloca no mundo, das formas como interage com ele e dos conhecimentos sobre qualidade de vida que você é capaz de ter e de escolher para se proteger. Quando se pode optar pelo que é natural e comprovado, a chance de acertar é bem maior.

O futuro, para a Dra. Andréa Alvarenga, é uma volta cada vez mais consciente para a Medicina Natural.

Cadastre-se e receba nossas novidades!

Artigos, posts, dicas e muito mais