Medicina Tradicional Chinesa
1 de julho de 2017
Pasta de Açafrão com Óleo de Coco
1 de julho de 2017
Ver tudo

Mistérios do Açafrão

Este tubérculo é um mistério a ser compreendido. No campo da saúde, anti-envelhecimento e combate a doenças, quanto mais se sabe sobre ele, mais se quer saber.

No Ocidente, a medicina natural dos fitoterápicos aponta que os conhecimentos acumulados por meio de pesquisas sobre o uso do açafrão ou cúrcuma - como também é conhecido - permitem substituir atualmente mais de oitocentos remédios para combate ou prevenção de doenças. Alguns pesquisadores chegam a afirmar que o açafrão está se transformando numa ameaça real para a indústria de remédios tal a quantidade de benefícios comprovados na saúde. São paradigmáticos os efeitos nas áreas de anti-envelhecimento, prevenção e cura do câncer (incluindo nos tratamentos pós-quimioterápicos ou como substituição de quimioterapias), depressão, combate a doenças degenerativas, doenças de pele, combate às neurotoxicidades e proteção do cérebro contra os produtos químicos que ingerimos diariamente, contra o flúor colocado na água [1] (e em outros produtos como pasta de dente) e, especialmente, contra a calcificação da glândula pineal, a que é responsável pelo controle hormonal do corpo humano cada dia mais agredido por inúmeros fatores [2]. Em outras palavras, o açafrão é um candidato cada vez mais poderoso a ocupar o lugar de poderoso protetor da saúde contra os excessos da vida moderna.

Na Medicina Chinesa o uso do açafrão é milenar. É da sabedoria ancestral dos chineses que o açafrão protege a saúde. As clinicas de medicina chinesa indicam há séculos o uso do açafrão como anti-inflamatório e antioxidante. Atualmente, dizem, ”sabe-se que inflamações ligeiras, porém crônicas, são responsáveis por muitas doenças ocidentais, incluindo doenças do coração, cancro, síndrome metabólico, Alzheimer e outras. O açafrão consegue inibir algumas das moléculas e enzimas que se sabe serem responsáveis por inflamações crónicas” [3]. Segundo orientações da Medicina Tradicional Chinesa a curcumina extraída do açafrão é um poderoso remédio para os que sofrem de artrite. E mais: “A curcumina, presente no açafrão, reverte muitos dos passos do processo patológico das doenças do coração, nomeadamente na melhoria do funcionamento do endotélio, revestimento dos vasos sanguíneos”. [4]

Mas foram os indianos e a Medicina Ayurvédica os detentores dos primeiros conhecimentos sobre os componentes do açafrão, especialmente dos corcuminóides e seus efeitos para a saúde e o combate às doenças. No passado, o açafrão ou cúrcuma estava relacionado com a beleza e os aromas. Em sânscrito ele é chamado de harida, ou aquele que melhora a compleição da pele. Por isso sempre foi parte das festas, festivais hindus, cerimonias religiosas, pinturas em geral e dos tratamentos de beleza. Desde sempre fez parte da culinária indiana, dos temperos, e é reverenciado largamente na milenar medicina caseira. Foram os indianos quem descobriram que a curcumina existente dentro do açafrão é mais fácil de se digerir com um pouco de pimenta do reino.

O Dr. Deepak Chopra, medico indiano, em seu livro Você tem fome de quê? mostra os efeitos do açafrão para as doenças do fígado, redução do colesterol, efeito calmante na digestão, redução de ulceras e como ele é um antibiótico natural capaz de inibir o desenvolvimento de bactérias e vírus. [5]

Para a farmacologia indiana ou a ciência Dravya Guna, ligada a Medicina Ayurvédica, “o açafrão tem sabores amargo, picante e adstringente, é quente, equilibra os 3 Doshas (ou humores biológicos) e beneficia todos os tecidos. Apresenta as seguintes ações: é digestivo, anti-inflamatório, depurador do sangue, antibiótico, antialérgico, anti-anemico, antidiabético, hepatoprotetor, remove doenças da pele, beneficia a mama, é antitumoral, trata doenças respiratórias, é antioxidante e beneficia a função ginecológica. É usado em dermatites, psoríase e eczemas. Em geral a dose diária é de 1 a 3 gramas do pó seco, que pode ser misturado com mel e leite vegetal (ou na preparação da comida). Deve ser evitado na gravidez e ainda mais pelas mulheres Dosha Pitta”. [6]

Não bastassem esses mistérios já desvendados sobre o açafrão duas pesquisas recentes falam por si: quando pesquisadores buscaram compreender em quais regiões do planeta as populações desconheciam o câncer e o porquê, as evidências mostraram que elas se encontravam particularmente na Índia e, entre as similaridades de hábitos, descobriram que todas consumiam açafrão diariamente. Quando se buscou conhecer as populações mais longevas no planeta, uma delas se encontra ainda hoje na ilha de Okinawa, no Japão, e as evidências mostraram que seus habitantes tomam chá de açafrão diariamente. Hábitos e tradição também tem seu papel, evidentemente.

Fato é que o açafrão é um tubérculo barato, de cor viva e alegre, é aromático e fácil de se encontrar! Que seja orgânico, melhor ainda. Use e abuse.

“Para você”, deve nos sussurrar a compassiva Mãe Natureza.

Apoio em pesquisa: Regina Festa, Ph.D., jornalista, pesquisadora


[1] http://www.greenmedinfo.com/blog/spice-prevents-fluoride-destroying-your-brain

[2] http://www.greenmedinfo.com/blog/800-reasons-turmeric-threatens-big-pharma

[3] http://medicina-tradicional-chinesa.com/2014/03/23/10-evidentes-beneficios-do-acafrao-para-a-saude Clínica MeiHuá, Portugal

[4] ibidem e http://www.facebook.com/ClinicaMeiHua

[5] http://ayurveda.com.br/fitoterapia-ayurvedica-acafrao/

[6] Ibidem, Clinica Ayurveda, Rio de Janeiro

Este tubérculo é um mistério a ser compreendido. No campo da saúde, anti-envelhecimento e combate a doenças, quanto mais se sabe sobre ele, mais se quer saber.

No Ocidente, a medicina natural dos fitoterápicos aponta que os conhecimentos acumulados por meio de pesquisas sobre o uso do açafrão ou cúrcuma – como também é conhecido – permitem substituir atualmente mais de oitocentos remédios para combate ou prevenção de doenças. Alguns pesquisadores chegam a afirmar que o açafrão está se transformando numa ameaça real para a indústria de remédios tal a quantidade de benefícios comprovados na saúde. São paradigmáticos os efeitos nas áreas de anti-envelhecimento, prevenção e cura do câncer (incluindo nos tratamentos pós-quimioterápicos ou como substituição de quimioterapias), depressão, combate a doenças degenerativas, doenças de pele, combate às neurotoxicidades e proteção do cérebro contra os produtos químicos que ingerimos diariamente, contra o flúor colocado na água [1] (e em outros produtos como pasta de dente) e, especialmente, contra a calcificação da glândula pineal, a que é responsável pelo controle hormonal do corpo humano cada dia mais agredido por inúmeros fatores [2]. Em outras palavras, o açafrão é um candidato cada vez mais poderoso a ocupar o lugar de poderoso protetor da saúde contra os excessos da vida moderna.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


// Default - Equal Width $sidebar_class = ''; switch( $sidebars_count ){ case 2: $sidebar_class = 'one-second'; break; case 3: $sidebar_class = 'one-third'; break; case 4: $sidebar_class = 'one-fourth'; break; default: $sidebar_class = 'one'; } for( $i = 1; $i <= 4; $i++ ){ if ( is_active_sidebar( 'footer-area-'. $i ) ){ echo '
'; dynamic_sidebar( 'footer-area-'. $i ); echo '
'; } } } echo '
'; echo ''; } ?>